Quarta-feira, 01 de Setembro De 2010

Isabel Allende

Isabel Allende Llona (Lima, 2 de Agosto de 1942) é uma jornalista e escritorachilena (apesar de ter nascido em Lima, sua família logo voltou para o Chile, sua terra natal)actualmente radicada nos Estados Unidos da América.

 

Filha de Tomás Allende, funcionário diplomático e primo irmão de Salvador Allende, e de Francisca Llona.

 

Em 1973 foi forçada a abandonar o Chile na sequência do golpe militar em que Salvador Allende, primo do seu pai, foi assassinado ou levado ao suicídio.

 

Trabalhou como jornalista no Chile e, posteriormente, em Caracas (Venezuela), onde viveu até 1984. Depois disso, passou a viver nos EUA, onde ensina literatura.

 

Foi uma defensora acérrima dos direitos das mulheres.

 

Escreveu A casa dos espíritos (1982) e ganhou reconhecimento de público e crítica. A obra é filmada em 1993 por Bille August, com Jeremy Irons e Meryl Streep. Em 1995 lança o livro Paula, que a autora escreve para a sua filha que está em coma devido a um ataque de porfiria. Como a autora não sabia se a memória voltasse após a saída do coma, Isabel Allende resolve contar a sua história para auxiliar a sua filha a lembrar dos fatos. Paula passa a ser então um retrato auto-biográfico. Sua filha não volta do coma e morre um tempo depois.

 

Isabel Allende é sem dúvida uma das minhas escritoras preferidas, escreve de uma forma tão inebriante que nos reporta para os locais onde a narrativa se desenvolve e nos deixa com a sensação de os conhecer, adoro sempre que isto me acontece.

 

 Alguns livros a não perder:

"A Casa dos Espiritos"

"De amor e de sombra"

"Eva Luna"

"Histórias de Eva Luna"

"Paula"

"Plano infinito"

"Afrodite"  

 "Filhas da fortuna"

 

publicado por espiga às 13:40
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 25 de Abril De 2010

25 de Abril

"25 de Abril sempre...." é sem dúvida uma expressão forte e cheia de significado para quem conhece a história recente de Portugal.

Hoje comemoram-se os 36 anos sobre a revolução dos cravos e deixo aqui a minha sigela homenagem a todos aqueles que lutaram pela LIBERDADE.

 

Ao pesquisar na Net sobre o 25 de Abril, como é obvio um nome chamou-me a atenção de tal forma que deixo aqui um extracto de uma reportagem que li.

 

 

 
 
 

"Poeta das canções, José Carlos Ary dos Santos tinha o dom da palavra e gostava de ver as suas palavras ganhar forma em canções. 25 anos após a sua morte, alguns poemas que deixou voltam à vida. No feminino. Mafalda Arnauth, Susana Félix, Viviane e Luanda Cozetti abrem as janelas que dão para a Rua da Saudade. "

 

 
 
 
 
 
 

 
 
 

 

música: "E depois do Adeus"
tags:
publicado por espiga às 18:54
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Novembro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

posts recentes

últ. comentários

  • Tens um selinho para ti no meu blog Canela e choco...
  • Obrigada Tina, mas ainda não saltei é só daqui a u...
  • Eu nunca pratiquei desportos radicais...e agora, c...
  • Olá mais uma vez achei tanta graça ao teu comentár...
  • Olá venho deixar um beijinho e obrigado por me adi...
  • Amiga,Um xi- bem apertadinho.Bom fim de semana
  • Será que me pode confirmar se foi "A Casa dos Espi...
  • Começo por deixar um ABRAÇO. Gostei muito da poesi...
  • Eu queria ser astronauta, o meu país não deixou......
  • Descobri por acaso este blog e vejo que temos algu...

mais comentados

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

m80